Detalhes da notícia

Vettel chega em Singapura pressionado para vencer

Redação em 10 de setembro de 2018 às 13:11

As torcidas italiana e alemã, especialmente, bem como os líderes da Ferrari vão acompanhar de perto o trabalho de Sebastian Vettel no circuito de Marina Bay, em Singapura, no fim de semana. O piloto alemão de 31 anos, segundo colocado no campeonato, com 30 pontos a menos do líder, Lewis Hamilton, da Mercedes, 256 a 226, está sob enorme pressão.

 

A instabilidade emocional de Vettel, reconhecida por sua equipe e outros profissionais da F1, tem grande responsabilidade no fato de não explorar, por completo, o imenso potencial de vitórias disponibilizado pelo fantástico modelo SF71H da Ferrari. Venceu com autoridade o GP da Bélgica, dia 26, mas já no domingo seguinte, em Monza, em frente a 90 mil fãs da F1, a maioria da Ferrari, o lado fraco de Vettel se manifestou de novo: nem sempre reage com frieza ao ataque ou aproximação de um adversário. Ele tem histórico elevado de erros nessa condição.

 

Os italianos não querem saber. A Ferrari entrega a Vettel o carro mais eficiente da F1, entenda-se o chassi mais equilibrado e a unidade motriz mais potente, e o traçado de rua de 5.065 metros do Circuito Marina Bay evidencia esses dotes. Portanto, o piloto alemão que trate de corresponder ao que se espera dele: ganhar a corrida em Singapura e reduzir a diferença que o separa de Hamilton na classificação do mundial para depois, nas seis etapas finais do calendário, disputar o título com o piloto que não conta com um equipamento tão primoroso, mas está na frente.

 

Os tifosi, Maurizio Arrivabene, diretor da Ferrari, e a imprensa italiana vão cobrar com energia uma reação de Vettel, no fim de semana, em seguida a frustrar todos, em Monza, ao colidir com Hamilton na segunda chicane, após a largada, quando era ultrapassado. Foi um acidente que poderia ter sido evitado. Mesmo perdendo o segundo lugar para o concorrente, há o consenso de que Vettel teria ainda boas chances de reultrapassá-lo, considerando-se a maior velocidade do modelo SF71H da Ferrari em relação ao W09 da Mercedes.

 

Os primeiros treinos do GP noturno da F1 começam nesta sexta-feira às 5h30, horário de Brasília.

 


Foto: Mark Thompson/Getty Images

Busca

Categorias