Detalhes da notícia

Liga das Nações: Seleção Brasileira feminina de Vôlei fará hoje sua estreia na competição

Em Cima do Lance em 15 de maio de 2018 às 08:28

Nesta terça-feira (15/05), no ginásio José Corrêa, em Barueri, a seleção brasileira vai reencontrar um velho conhecido. Atual bicampeã e dona de 12 títulos do Grand Prix, a equipe de José Roberto Guimarães fará sua estreia na Liga das Nações, competição que toma o lugar da disputa que ocupou o calendário do vôlei feminino desde 1993. O primeiro adversário é a Alemanha, às 15h. Depois, às 17h, Japão e Sérvia se enfrentam pela outra partida da chave 4.

 

Zé Roberto tem desfalques, como Thaísa, Natália e Gabiru. Outras jogadoras, como Gabi, ainda buscam a melhor forma. Ainda assim, o Brasil estreia mais uma vez como um dos favoritos ao título da competição. A verdade, porém, é que a disputa é encarada como uma grande preparação para o compromisso principal do ano: o Mundial, no Japão, entre setembro e outubro.

O técnico brasileiro admite a preocupação diante dos problemas para montar a equipe. Acertar o time com a competição em andamento não será fácil. Ainda assim, espera a evolução do grupo no desenvolver da temporada.

- A preparação precisa ser muito bem feita, visando ao Mundial. É mais difícil ajustar a equipe (durante a competição) porque não tivemos muito tempo, assim como os outros times. Todos terminaram suas ligas agora e já estão iniciando uma nova competição. Menos o Japão, que terminou a competição mais cedo. É um campeonato que vai ter de ser dessa maneira. Não tem outra forma de ajustar. Vamos ter um cuidado com cada uma delas porque não adianta: o mais importante é o Campeonato Mundial.

O adversário da estreia é a jovem seleção alemã. A equipe europeia foi campeã do segundo grupo do Grand Prix no ano passado. Por isso, se uniu à elite da Liga das Nações nesta temporada. O destaque é a oposta Louisa Lippman, de apenas 23 anos e que marcou 15 pontos na derrota para o Brasil na decisão do Torneio de Montreux, no ano passado.

 

O grupo brasileiro admite a ansiedade da estreia na temporada. Adenízia, uma das mais experientes da equipe, porém, garante que o time vai forte, mesmo sabendo que o foco principal é o Mundial.

 

- Estou sentindo uma energia muito boa. É muito importante essa energia para esse início (de competição). Acredito muito nessa equipe. E sei que vamos evoluir muito para o Mundial, que é um campeonato muito importante. Por ser estreia, é sempre muito difícil. Em toda estreia, tem a ansiedade e o frio na barriga. E a nossa responsabilidade, que é sempre muito grande. Então, não podemos descartar nada, ainda mais contra a equipe da Alemanha. A gente sempre pode esperar um grande jogo.

 

Informações: GE

Foto: Divulgação / CBV

Busca

Categorias