Detalhes da notícia

Vôlei: Seleção Brasileira Feminina começa preparação para a Liga das Nações

Em Cima do Lance em 03 de maio de 2018 às 13:03

A seleção brasileira feminina de vôlei, começou a treinar na última segunda-feira no Centro de Treinamento localizado em Barueri (SP), local onde o time verde e amarelo jogará a primeira etapa da Liga das Nações, nos dias 15, 16 e 17 de maio, no ginásio José Correa, contra, respectivamente, Alemanha, Japão e Sérvia.A seleção brasileira feminina de vôlei está em todo vapor na preparação para a disputa da Liga das Nações.

 

O grupo brasileiro, comandada pelo treinador José Roberto Guimarães, é formando pelas levantadoras Roberta, Macris e Dani Lins, as opostas Tandara e Monique, as ponteiras Gabi, Rosamaria, Drussyla, Amanda e Natália, as centrais Carol, Bia, Adenízia, Mara e Thaisa e as líberos Suelen, Jaqueline e Gabi Guimarães.

 

José Roberto Guimarães comentou sobre o momento atual da preparação do time verde e amarelo. “O grupo do ano passado mostrou muita energia, dedicação e volume de jogo. Esperamos manter isso nesse ano que é muito importante pelo Mundial. Podemos brigar de igual para igual contra qualquer seleção do mundo, mas para isso temos que nos preparar muito bem. Esperamos uma boa participação em todas as competições desse ano”, disse o treinador.

 

Uma das novidades na equipe brasileira para a temporada 2018 é o retorno da bicampeã olímpica Jaqueline que volta a defender o time verde e amarelo em uma nova função, a posição de líbero. A jogadora mostrou muito otimismo com o novo momento na carreira e falou da coincidência da mudança de posição com o medalhista olímpico e seu marido, Murilo.

 

“Ainda é tudo muito recente e estou me adaptando. Não foi uma decisão pelo Murilo ter virado líbero, mas sempre tivemos uma função parecida dentro de quadra na seleção e nos clubes. Sempre fomos ponteiros passadores com responsabilidades similares. A mudança acabou sendo algo natural. Espero conseguir alcançar um bom nível nessa posição e estou muito motivada”, explicou Jaqueline.

 

Outra novidade no grupo brasileiro é a levantadora Dani Lins que retorna a equipe dois meses após o nascimento da filha Lara, fruto do relacionamento com o medalhista olímpico Sidão. Apesar do retorno, a jogadora não participará da Liga das Nações e tem como objetivo a disputa do Mundial em setembro desse ano.

 

A Liga das Nações acontecerá pela primeira vez em 2018, substituindo o Grand Prix, onde o Brasil é o maior vencedor, com 12 títulos, e atual campeão. Agora, com novo nome e formato, a competição terá 16 equipes na disputa pelo título.

 

Informações: Gazetaesportiva

 

Busca

Categorias