Detalhes da notícia

Justiça determina prazo para apurar legalidade em urna na eleição do Vasco

Redação em 09 de novembro de 2017 às 13:43

A Justiça do Rio de Janeiro concedeu parcialmente a tutela antecipada pedida pela oposição do Vasco sobre as denúncias de fraudes na eleição do clube.

 

Em decisão da juíza Maria Cecília Pinto Gonçalves publicada nesta quinta-feira, a magistrada mandou intimar o Vasco para que comprove a regularidade dos sócios suspeitos pelo período de até 48 horas.

 

Além disso, também foi solicitada a prova do pagamento do valor do título dos sócios proprietários e patrimoniais listados e presentes na votação, bem como o pagamento das respectivas mensalidades deste a data de seu ingresso até a prevista no estatuto.

 

Outra exigência é quanto aos lançamentos contábeis nos livros caixas do clube, de forma a comprovar o pagamento das mensalidades e o valor dos títulos pelos sócios impugnados.
 

Por fim, exibir a ata de apuração da eleição contendo o resultado final, constando a informação de que a urna 7 encontra-se sub judice e, se for o caso, promover a errata da ata, dando divulgação a mesma, além de informar todo o cronograma para a eleição de toda a administração do clube réu.

 

Agora, o presidente Eurico Miranda tem 48 horas para apresentar a documentação, que já deve se encontrar separada e checada já que era exigência estatutária do próprio clube antes da eleição.

 

Informações: ESPN

Foto: ARMANDO PAIVA/RAW IMAGE/GAZETA PRESS

Busca

Categorias