Detalhes da notícia

Uma incrível história de um cearense em São Paulo

Marão Freitas em 02 de outubro de 2017 às 16:25

Viajei muito por este Brasil, e mundo afora, para transmitir futebol. Sempre que encontrava algum nordestino, principalmente no sul do país, gostava de saber a história de vida da pessoa. Numa dessas viagens, com o meu amigo Fernando Cabús, pegamos um taxi em São Paulo, do estádio do Morumbí para o Hotel Normandie.

Começamos a conversar com o motorista, um cearense. E perguntamos como ele foi parar em São Paulo.

- Gente, se eu contar a minha história vocês não vão acreditar.

- O que houve? Perguntamos.

- Um certo dia, decidí pegar um ônibus no Ceará para encontrar com uns familiares que já moravam aqui em São Paulo, para arrumar trabalho. Isso já faz uns 25 anos. Mas vocês não imaginam o que aconteceu?

Eu e o Fernandão ficamos curiosos e ele prosseguiu.

- Cheguei em São Paulo, não conseguí localizar os meus parentes e fiquei com a mão na cabeça. Já não tinha mais dinheiro nem para comer, nem pagar onde dormir, e no dia seguinte haveria um teste para motorista de ônibus na empresa municipal de transportes. Imaginei que alí teria uma oportunidade ou tinha de voltar para o Ceará. Mas como? Eu não tinha mais dinheiro para nada.

Sentímos a emoção do taxista ao nos relatar o fato e ele prosseguiu.

- Acreditem meus irmãos. Quase que desesperado, eu estava andando, à noite, pelo Viaduto do Chá, aqui no centro de São Paulo, e de repente veio um senhor, em minha direção. Lembro bem que ele estava usando paletó e gravata. Pensei: não tenho outro jeito. Vou pedir para ele me arrumar algum dinheiro, para eu dormir em algum lugar, tomar café e fazer o teste para motorista no dia seguinte.

Bem, eu e o Fernando sentímos que o cara estava falando a verdade e ficamos curiosos para saber o desfecho do caso.

- Fui em direção ao senhor e expliquei a minha situação. Ele abriu a carteira e, se fosse hoje, me deu aproximadamente uns 500 reais. Eu peguei o dinheiro e fiquei sem acreditar. Era tudo o que precisava naquele momento.

E o taxista, emocionado, prosseguiu.

- Quando ví aquele dinheiro todo na minha mão, não acreditei.  Quando olhei para trás para agradecer, não ví mais ninguém. Olhava para todo lado e nada. Cadê aquele senhor?  Quem foi meu Deus? Consegui um hotelzinho para dormir, no dia seguinte fiz o teste, fui aprovado e conseguí fazer a minha vida aqui em São Paulo. Hoje, tenho dois filhos já formados e jamais vou esquecer aquele dia e aquela pessoa. Acho que foi Deus que colocou algum anjo na minha vida.

Esta foi uma das histórias mais emocionantes que ouvi, pelas minhas viagens pelo mundo. E quem teria sido aquele senhor? Só os entendidos em religiões podem explicar.

Busca

Categorias