Detalhes da notícia

Polícia americana ameaça prender radialistas em Dallas

Marão Freitas em 29 de agosto de 2017 às 21:08

Mais uma historinha da Copa do Mundo de 1994 nos Estados Unidos. E de novo com o nosso querido amigo Itajaí Pedra Branca, da Rádio Sociedade de Feira de Santana, envolvido. Aproveitamos uma folga da Seleção Brasileira e fomos conhecer o sítio onde era produzida uma famosa série para a TV Americana, nas  proximidades de Dallas, onde estava localizado um dos Centro de Imprensa da competição.

Itajaí estava dirigindo o carro e virou para a esquerda num local onde era proibido. Não lembro se existia placa com a indicação. De repente, surge um carro da Polícia nos seguindo, com  a sirene ligada. Lembro que estavámos, eu, Itajaí, Ivanildo Fontes e Nilton Batista.

- Será que é para a gente parar? Perguntou, Itajaí.

Como ninguém sabia o que estava acontecendo, sugerimos que ele reduzisse a velocidade do carro. Dito e feito. A viatura nos ultrapassou e mandou que parássemos o nosso carro. Com algemas nas mãos, saltaram dois policias e vieram em nossa direção.

- ID, please. ID please. Falaram de forma educada, pedindo a nossa identificação

Até esta época ainda não falava bem o Inglês, porque ainda não tinha frequentado aulas no CCAA.

- Please, I am sore. ( Por favor, eu peço desculpas). Saltei do carro e fui logo falando. 

- Vocês não podem fazer o que fizeram. Isso é caso de prisão. Falaram os policiais na língua inglesa.

- Oh, officer, please, I bag your pardon ( Oh, policial, peço o seu perdão ). Insistí

Mostramos as credenciais da Copa do Mundo. O Itajaí mostrou a carteira de motorista e eles disseram que iam nos liberar daquela vez, porque erámos brasileiros.

- Mas por favor, não repitam. O que o motorista fez é caso de prisão.

Agradecí, dei para eles umas fitinhas do Senhor do Bonfim e voltamos para o nosso hotel. Mas uma aventura da Copa do Mundo, em que o Brasil ganhou o tetracampeonato, ao vencer a Itália na final ( nos penaltis ) no Rose Bowl, em Los Angeles.

 

Busca

Categorias