Detalhes da notícia

Adilson, um verdadeiro paredão

Mário Freitas em 06 de março de 2017 às 00:00

Foi no ano de 1966, que chegou, do interior, para o Galícia, um jovem com vontade de vencer no futebol. Era o goleiro Adilson, que veio de Valença, cidade do baixo sul do estado. Não demorou para se firmar como titular da equipe. Logo, vários clubes demonstraram interesse em sua contratação. Mas o chamado clube da "colônia espanhola" conseguiu segurá-lo até1970, quando foi vendido para o Vitória. Depois, teve rápidas passagens por Bahia, Leônico e Fluminense de Feira. Foi campeão baiano,(em 1968, pelo Galícia), vice ( pelo próprio Galícia, em 1967, e pelo Vitória, em 1971 ), ganhou, também um torneio Bernando Spector ( pelo Leônico). Hoje, aposentado, mora em Itapoan e dá aulas, como free lancer, no Senai. O apelido de "pareedão" veio, em função das grandes defesas que fez nos clubes por onde passou.

(Foto: Adilson está em pé, primeiro à esquerda)

Busca

Categorias