Detalhes da notícia

André Catimba, um atacante com faro de gol

Marão Freitas em 02 de agosto de 2017 às 18:22

Quem frequentou a Fonte Nova nas décadas de 70 e 80 não esquece dos famosos duelos entre André Catimba e os zagueiros adversários, especialmente com Roberto Rebouças, saudoso zagueiro do Bahia. Carlos André Avelino dos Santos, ou simplesmente André, começou a carreira no Ypiranga e passou por inúmeros clubes: Galícia, Vitória, Guarani de Campinas, Grêmio de Porto Alegre, Bahia, Argentino Juniors (atuou ao lado de Maradona), Pinheiros do Paraná, Comercial de Ribeirão Preto, Náutico, Confiança e Fast Clube de Manaus. Uma das marcas de sua história no futebol foi o gol feito pelo Grêmio, na final do Campeonato Gaúcho, de 1977,  contra o Internacional, quando o seu time quebrou uma hegemonia de seis anos do adversário. André tentou ser técnico, mas como ele diz "parte da imprensa e os dirigentes baianos não dão valor à chamada prata da casa".  Lembra que em 1989, dirigiu o time do Vitória durante todo o Campeonato Baiano e João Francisco assumiu o time apenas nos dois jogos finais e conquistou o título. Depois que parou de jogar, trabalhou na empresa do também ex-jogador Leninho Sampaio, e numa empresa de terraplanagem de um amigo. Atualmente, aposentado pelo INSS, André mora em Salvador no bairro de Brotas, onde pode ser visto jogando dominó com os amigos. Sem dúvidas, foi um dos maiores atacantes que a Bahia viu jogar. 

 

Foto: Arquivo do Grêmio

Busca

Categorias